HOME
DWilde News
Sabores & Aromas
Shows/Videoclipes
Cine & Foto
Mestre Cervejeiro
Prosa & Verso
   
 


06/10/2018 - A Maconha é mais prejudicial para o cérebro do que o álcool.

De acordo com um estudo publicado nesta quarta-feira (04/10/2018) no periódico científico American Journal of Psychiatry, o consumo de maconha é mais prejudicial para o cérebro de adolescentes do que a ingestão de bebida alcoólica. Segundo a pesquisa, adolescentes que usam maconha regularmente podem sofrer danos duradouros na capacidade de pensamento.

Para chegar a essa conclusão, pesquisadores da Universidade de Montreal, no Canadá, acompanharam 3.800 adolescentes (acima dos 13 anos) de mais de trinta escolas canadenses ao longo de quatro anos. Para obter uma descrição mais honesta do consumo de maconha e álcool, os estudantes receberam a garantia de que pais e professores não teriam acesso às informações – a menos que houvesse risco de segurança iminente.

Os participantes foram submetidos a testes cognitivos que mediam memória (de longo e curto prazo, incluindo recordação), raciocínio perceptivo e controle inibitório. Eles também responderam questionários anuais sobre a frequência do consumo de álcool e cannabis (maconha).

Entre os entrevistados, 75% afirmaram beber álcool, mesmo que ocasionalmente, enquanto 28% admitiram fazer algum uso de maconha. Embora o uso de maconha tenha sido menor que o de álcool, os pesquisadores concluíram que a cannabis causa mais danos à cognição do que o álcool.

Todos esses prejuízos cognitivos permanecem mesmo após a interrupção do consumo. “A cannabis compromete a cognição e provoca atrasos no desenvolvimento cognitivo dos adolescentes. Nosso estudo mostrou que o uso precoce da maconha causa prejuízos prolongados no cérebro”, disse a psiquiatra Patricia Conrad, principal autora do estudo, à rede americana NBC News.

A equipe ainda apontou que adolescentes que fumam maconha e bebem álcool estão mais propensos a apresentar problemas de cognição – processo cerebral pelo qual adquirimos conhecimento através da percepção, atenção, associação, memória e raciocínio. Já quando o uso do entorpecente é maior que o da bebida alcoólica, os indivíduos mostram efeitos adicionais, como atraso na memória.

“Seus cérebros [dos adolescentes] ainda estão se desenvolvendo e a cannabis está interferindo nisso. Eles [os adolescentes] deveriam postergar o uso de cannabis o máximo possível”, disse Patricia.

OUTROS VÍCIOS

De acordo com a autora, o acompanhamento mostrou uma conexão preocupante entre o uso da cannabis e a redução do controle inibitório – função cerebral que analisa e controla comportamentos impulsivos. O baixo desempenho dos participantes neste quesito mostrou um risco para outros comportamentos aditivos, ou seja, em alguns casos, a maconha tem potencial de se tornar a “porta de entrada” para outros vícios, incluindo drogas mais pesadas como crack e heroína.

Jean-François G. Morin, co-autor da pesquisa, contou que eles agora pretendem identificar se os efeitos no desenvolvimento cerebral podem estar associados a outras dificuldades, como baixo desempenho acadêmico, danos neuroanatômicos e o risco de futuros vícios ou transtornos mentais.


30/07/2018 - Nova arma nuclear russa tem potencial para provocar tsunamis.
Um vídeo divulgado pelo governo russo revelou Poseidon, míssil atômico subaquático sem precedentes.

A Copa do Mundo na Rússia já acabou e agora a pátria de Putin está empenhada em outros assuntos, como a construção de novas armas de destruição em massa. Em sua conta oficial no YouTube, o governo russo tem exibido uma série de novas armas nucleares.

No meio deste arsenal, uma peça se destaca: um drone subaquático batizado de Poseidon. Capaz de combater porta-aviões inimigos e atingir instalações costeiras a distâncias intercontinentais, o Poseidon foi descrito pela agência de noticiais estatal russa Tass como “um sistema 100% invencível frente às contramedidas inimigas”.

O drone tem o poder de detonação de 2 megatons, o que parece pouco comparado à poderosa Tsar, que pertenceu à União Soviética, com os seus 50 megatons. Acontece que o perigo de Poseidon não está apenas na sua força bruta, mas na forma como é lançado. Segundo especialistas, a arma pode produzir tsunamis similares ao que causou o desastre nuclear em Fukushima, no Japão, em 2011.

O físico Rex Richardson disse ao Business Insider: “Uma arma nuclear de 20 toneladas bem situada perto de uma costa marítima certamente poderia gerar energia suficiente para igualar o tsunami de 2011, talvez muito mais.” Além disso, a radiação emitida ainda seria capaz de contaminar água, solo e ar da região por décadas. (FONTE: Superinteressante)
Vejam o vídeo do artefato clicando na imagem.


27/07/2018 - ‘Lago’ com água líquida e potencial para conter vida é encontrado em Marte.
Sonda da Agência Espacial Europeia detectou um corpo d'água de 20 km de extensão no polo sul do Planeta Vermelho – oculto sob uma grossa camada de gelo.

Dados de radar de uma sonda não-tripulada da Agência Espacial Europeia (ESA) revelaram um corpo de água salgada com 20 quilômetros de extensão oculto sob uma calota de gelo no extremo sul de Marte. Essa é a primeira vez que um acúmulo de H2O estável e razoavelmente grande é encontrado no Planeta Vermelho – e reacende as esperanças de que nosso vizinho planetário possa abrigar formas de vida simples.
    Os dados foram coletados pela nave Mars Express entre maio de 2012 e dezembro de 2015, e analisados por uma equipe de cientistas italianos. A superfície do lago congelado, que é aproximadamente do tamanho da baía de Guanabara, está centrada nas coordenadas 193°E, 81°S (você pode tentar encontrá-lo no Google Mars).
    As ondas eletromagnéticas emitidas pela sonda atravessam a rígida cobertura de gelo – com 1,5 quilômetro de espessura –, mas, assim que passam dela, são refletidas de uma maneira característica pela substância que está imediatamente abaixo. De acordo com Roberto Orosei, do Instituto Nacional de Astrofísica em Bolonha, esse fenômeno só pode ser atribuído a um líquido. A comunidade científica, na média, aprovou essa interpretação dos dados e concordou que essas são as melhores evidências de água em Marte já coletadas.(Fonte:SUPERINTERESSANTE)


22/11/2017 - Voos que cruzam o Atlântico em três horas podem voltar.

Aviões supersônicos de nova geração prometem ser mais silenciosos.
     Os voos comerciais em aviões supersônicos podem voltar em breve. A companhia Boom Supersonic recebeu 76 pedidos de sua aeronave supersônica chamada Boom XB-1. As informações são do site The Market Mogul.
     A Boom Supersonic está em fase de conversas com 20 companhias aéreas. Em 2018, a empresa vai testar uma versão menor do XB-1 e espera estar no mercado em 2025. O avião seria capaz de atravessar o oceano Atlântico em três horas e 15 minutos, em um trajeto de Londres a Nova York. Ele pode viajar com velocidade de até 2.715 km/h e oferece 55 lugares para passageiros. Sua velocidade de cruzeiro é Mach 2,2 (Mach 1 é a velocidade do som). Com isso, ele é mais veloz do que o Concorde, que viajava a Mach 2.
     Os aviões supersônicos são conhecidos pelos altos preços de passagens e pela explosão supersônica que gera um alto barulho e incomoda quem mora abaixo da rota de voo–podendo até quebrar vidraças. Já as novas aeronaves supersônicas da Boom Supersonic serão mais silenciosas do que o Concorde, de acordo com a fabricante. Desde o último voo do Concorde em 2003, os voos comerciais de supersônicos não são mais oferecidos. Em 2000, um acidente com o Concorde matou 113 pessoas, o que ajudou a reduzir a demanda por esse tipo de voo.
    Richard Branson, bilionário dono da Virgin, é um dos investidores do avião supersônico comercial.    Este conteúdo foi originalmente publicado em EXAME.com

        PESCA, PESQUEIROS,
        DICAS E MUITO MAIS...
     DECOLAGENS, POUSOS,
  DESASTRES E MUITO MAIS...
       O MELHOR CHARGISTA GAÚCHO DE TODOS OS TEMPOS